Sociedade cafeeira da região está em exposição na Casa da Cultura

Em exposição na Casa da Cultura Manoel Gonçalves de Souza Portugal, ‘Homens e Mulheres do Café’. A mostra reúne histórias e fotografias de nomes importantes para a região no período do auge da produção de café, séculos (XVIII e XIX).

Estes personagens são os primeiros colonizadores do Paraíba fluminense vindos, em sua maioria, de Minas Gerais e alguns de São Paulo e Goiás, em função do declínio da produção do ouro.

Esses pioneiros originaram poderosos clãs rurais  e admiráveis focos de cultura a partir de seus solares e centros urbanos. Os fazendeiros tornaram-se alicerces da economia imperial e eram muito prestigiados na corte.

Passo a passo esses homens transformaram-se em grandes senhores rurais e ostentavam títulos nobiliárquicos, como barões, condes, viscondes e marqueses. Entre eles: Correa e Castro, Werneck, Ribeiro de Avellar, Paes Leme, Teixeira Leite, Breves, Gomes de Carvalho, Monteiro de Barros, Gonçalves de Moraes formaram a base da sociedade cafeeira apresentada pela exposição.

Eles utilizaram de mão de obra escrava para derrubar a mata fechada, construir casas, igrejas, povoados, cidades, preparar a terra, plantar, colher, secar e ensacar o café. Apesar de serem escravos, surgiram figuras importantes também nesta época, como Manoel Congo e Mariana Crioula, que lideram grandes fugas.

A exposição fica durante o mês de junho na Casa da Cultura e pode ser vista pelo público em geral de forma gratuita. A Casa da Cultura fica na Praça Fagundes Varela, 14, Centro. O horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, de 8h as 17h.

Comentários

Deixe o seu comentário!